top of page

Tristeza não é doença

Atualizado: 14 de jun. de 2019

Algumas situações frustrantes como a perda de alguém, o desemprego, uma doença grave, o rompimento de laços afetivos podem causar um sentimento de tristeza e este sentimento faz parte da nossa vida.





Atualmente tenho percebido certa ditadura da felicidade, como se não fosse “elegante” estar triste ou que a tristeza é sinônimo de doença.  Não é bem assim, todas as nossas emoções são necessárias para o equilíbrio da nossa vida.


O filme Divertidamente traz estes tema de forma muito criativa, aborda a temática das as emoções de uma garotinha, sendo elas: Tristeza, Alegria , Raiva, Repulsa e Medo. A temática do filme é muito interessante, nos faz refletir o quanto precisamos respeitar nossas emoções desde muito cedo.


Ao longo da vida, vamos acumulando emoções que ficam armazenadas em nossa memória inconsciente e consciente e é natural que estas memórias venham a tona nos momentos de dificuldade, contudo toda a experiência vivida e sentida deve ser respeitada, pois estes sentimentos contribuem para formação de nossa historia de vida, são estes sentimentos que nos constituíram até o presente momento.


Respeitar nossas emoções e entender a importância de cada uma é fundamental para uma vida com sentido. O problema é quando estes sentimentos ultrapassam os limites e no caso da tristeza temos muitas pessoas que acreditam que estão deprimidos e doentes, e que a depressão significa tristeza.


Embora o sentimento de tristeza seja um sintoma da depressão, não é só isto, o principal sintoma da depressão é a queda de energia. É a energia vital da pessoa que está deprimida é quando a tristeza se torna intensa e prolongada e a pessoa não tem mais disposição prejudicando a vida pessoal, social, profissional e familiar, neste caso é importante procurar ajuda psicológica.

42 visualizações0 comentário
bottom of page